Ana Lúcia destaca campanha mundial de combate ao trabalho infantil

Escrito por Paulo Eduardo Ribeiro Ligado TPL_WARP_PUBLISH . Publicado em Notícias

ana luciaNa manhã dessa terça-feira, 13, a deputada estadual Ana Lúcia utilizou a tribuna da Assembleia Legislativa de Sergipe para destacar a campanha “100 Milhões Por 100 Milhões”, lançada no Brasil pela Campanha Nacional de Prevenção e Erradicação ao Trabalho Infantil em parceria com o ‘Fórum Nacional de Prevenção e Erradicação do Trabalho Infantil (FNPETI)’ no Museu Nacional em Brasília.

“Aproveitando a passagem do Dia Mundial e Nacional contra o Trabalho Infantil, o Brasil aderiu ontem a essa campanha global, idealizada pelo Nobel da Paz, Kailash Satyarthi, e que tem como objetivo mobilizar 100 milhões de pessoas, a lutar pelos direitos de 100 milhões de crianças que vivem na extrema pobreza, sem acesso à saúde, educação e alimentação, em situação de trabalho infantil e completa insegurança”, explicou Ana Lúcia.

A deputada demonstrou preocupação com o cenário nacional em relação à exploração do trabalho infantil. “Essa campanha é de extrema importância já que o Brasil é um dos países signatários da Organização Internacional do Trabalho e não cumpriu a meta de acabar com as piores formas de trabalho infantil até 2016, compromisso firmado no plano de ação global em 2013. Para piorar, a tendência é esse quadro piorar, tendo em vista a política de congelamento de investimento em políticas públicas do governo golpista.”

Lançamento em Sergipe

A parlamentar, que é coordenadora da Frente Parlamentar dos Direitos da Criança e do Adolescente da Alese, ainda adiantou que a campanha 100 Milhões Por 100 Milhões terá um lançamento específico em Sergipe. “Nós, com certeza, faremos um grande lançamento da campanha, em parceria com o Ministério Público do Trabalho, aqui no estado. Nós queremos trazer o coordenador nacional da campanha, Daniel Cara, para participar desse grande evento e, dessa forma, esperamos que Sergipe contribua significativamente com a redução do trabalho infantil”.