Ana Lúcia propõe criação de comissão de deputados em defesa da manutenção da FAFEN em Sergipe

Escrito por Paulo Eduardo Ribeiro Ligado TPL_WARP_PUBLISH . Publicado em Notícias

ana lucia 5Em pronunciamento na Assembleia Legislativa na manhã dessa terça-feira, 20, a deputada Ana Lúcia (PT), se posicionou de forma contrária ao fechamento da Fábrica de Fertilizantes Nitrogenados (FAFEN) em Sergipe. A parlamentar também estranhou a demora do Governo do Estado em se posicionar diante de uma situação tão grave.

“É extremamente preocupante para o Estado de Sergipe o fechamento da FAFEN. São milhares de famílias de trabalhadores, incluindo os terceirizados, que serão atingidas. E nos causa estranhamento o fato de o Governo do Estado se posicionar só agora sobre isso. Pois a Petrobras vem informando sobre os desinvestimentos no Setor de Fertilizantes desde setembro do ano passado. O processo de fechamento vem sendo contínuo e gradativo, porém só agora o governador se pronunciou através de nota oficial.

A deputada fez um apelo aos colegas parlamentares para que a Assembleia Legislativa se posicione de forma contrária ao fechamento da empresa e defenda os interesses do Estado. "Nós precisamos tomar uma posição, pois não é apenas a fábrica que será fechada. Há toda uma cadeia produtiva que será prejudicada e isso afetará diretamente a economia sergipana e a nossa segurança alimentar", destacou.

Para tentar reverter esse cenário, Ana Lúcia propôs a criação de uma comissão parlamentar. “Eu acho que não basta apenas a Comissão de Desenvolvimento Econômico da Assembleia acompanhar o caso. Eu acho que é necessária a criação de uma Comissão Especial para não apenas acompanhar, mas para também mobilizar a sociedade em defesa da manutenção da FAFEN em Sergipe, pois esse também é o papel do parlamento”, sugeriu.

Lei dos Mestres

A deputada petista também aproveitou para fazer um apelo em caráter de emergência para que o Governador do Estado encaminhe para a Assembleia Legislativa a Lei dos Mestres. “Essa lei já foi aprovada pelo Conselho Estadual de Cultura na sua gestão e agora precisa ser enviada para essa Casa para que os nossos mestres da cultura popular possam ser reconhecidos e valorizados como tais”.