Sérgio Ferrari e Augusta Mundim recebem Título de Cidadania Sergipana na ALESE

Escrito por Débora Melo Ligado TPL_WARP_PUBLISH . Publicado em Notícias

Em nome da Assembleia Legislativa de Sergipe, a deputada estadual Ana Lúcia entregou em mãos o título de Cidadania Sergipana a duas pessoas extremamente comprometidas com a promoção da cidadania que, no seu fazer profissional, tem colaborado para o desenvolvimento do nosso Estado: o Presidente da EMURB, Antônio Sérgio Ferrari Vargas, e a professora do Departamento de Geografia da UFS, Maria Augusta Mundim Vargas.

Ana Lúcia destacou que Ferrari imprimiu um modelo de gestão eficiente e comprometida com a promoção da justiça social. Para a parlamentar, ele é lembrado como um grande administrador público porque sabe escutar e perceber as necessidades e as prioridades dos cidadãos e porque é comprometido com a eficiência do serviço público. “Ele é aquele gestor que faz de tudo para desburocratizar e agilizar o serviço para atender as demandas da população. Se o nosso saudoso governador Marcelo Déda construiu uma marca de compromisso com a população nas suas gestões, a competência de Ferrari contribuiu bastante para reforçar esta marca”, apontou.

“Maria Augusta dedicou boa parte de sua produção acadêmica aos estudos das condições socioeconômicas, ambientais e culturais das comunidades ribeirinhas, sertanejas e do Vale do Cotinguiba sergipano e, mesmo tendo nascido mineira, tem dado robustas contribuições para o fortalecimento da identidade cultural sergipana, por meio de suas pesquisas acadêmicas”, apontou Ana Lula, ressaltando como algumas das mais emblemáticas pesquisas desenvolvidas por ela a elaboração do Atlas da Cultura Sergipana, a coordenação no âmbito da UFS o projeto "Japaratuba em Rede: Juventude, cultura e cadeias produtivas".

Em um poético discurso construído e lido conjuntamente, o casal homenageado pontuou os sentimentos de orgulho, gratidão e pertencimento, perpassando experiências profissionais, profissionais e rememorando afetuosamente amigos e familiares que passaram por suas vidas nesses 39 anos que vive em Sergipe. "Queremos expor para todos vocês que orgulho de ser sergipano é por princípio e por essência, saudade, aconchego, partilha, trabalho, divertimento e também poesia. São esses os sentimentos que dão significado ao Título que estamos recebendo. Muito obrigado!", agradeceram.

5 anos sem Déda

Ana Lúcia encerrou seu pronunciamento homenageando Marcelo Déda, lembrando que no próximo domingo, dia 02, completam cinco anos do falecimento do saudoso governador. A parlamentar petista leu algumas palavras de Déda, que tão bem traduzem o sentimento de amor pela sua terra, pelo seu povo e seu sonho de ver viva a justiça social em Sergipe e no Brasil. “Que os meus sonhos dialoguem com o querer divino, produzindo uma obra que, edificada no terreno da história, traduza o meu amor por minha terra e sirva à causa da felicidade do meu povo", citou.

Presenças

Estiveram presentes o prefeito de Aracaju, Edvaldo Nogueira, o Secretário de Estado da Educação, Josué Modesto dos Passos Subrinho, representando o Governador Belivaldo Chagas, o Tenente Coronel José Carneiro dos Santos Filho, o Desembargador Edson Ulisses, representando o TJSE, o vereador Bittencourt, representando a Câmara Municipal de Aracaju, o Promotor de Justiça, Marcílio de Siqueira Pinto, representando o Ministério Público Estadual.